Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

David Beckham disposto a ser trunfo na compra do Manchester United

O antigo capitão da seleção britânica está disposto a associar o seu nome a uma potencial compra do clube, onde detém umsa sólida base de adeptos que são seus fãs, segundo o Financial Times. O diário britânico não adianta como, até porque o ex-jogador não tem capital para pagar o preço integral pelos "Red Devils"

Reuters
Fábio Carvalho da Silva fabiosilva@negocios.pt 24 de Novembro de 2022 às 13:07
  • Partilhar artigo
  • ...
A estrela do futebol britânico, David Beckham, está disponível para sentar-se à mesa das negociações com potenciais compradores do Manchester United, estando assim aberto a associar o seu nome à operação, segundo fontes conhecedoras do processo contactadas pelo Financial Times.

Não está claro em que medida poderia David Beckham associar o seu nome a este negócio - seja por participação na administração, estrutura acionista ou outra - até porque como salienta o diário britânico o ex-jogador não tem capital para comprar o clube.

A relação do antigo capitão da seleção inglesa com os fãs do clube onde se tornou uma estrela pode ser um trunfo vital para um sucesso na compra do emblema, segundo as mesmas fontes.

O Financial Times avança mesmo que o craque já tinha sido sondado no passado (ainda antes do anúncio da intenção de venda do clube) para apoiar potenciais investidores do clube, mas as conversações nunca chegaram a bom porto, segundo uma fonte próxima do jogador.

Um banqueiro próximo do processo revelou ao FT que o clube pode ser vendido por até sete mil milhões de libras, um preço muito alto, tendo em conta que alguns especialistas consultados pelo diário britânico, afirmam mesmo que um preço em torno dos quatro mil milhões ou cinco mil milhões é exagerado, devido ao estado das contas do clube.

Os donos do Manchester United estão a explorar várias opções estratégicas que podem culminar numa venda total do histórico clube de futebol inglês. A família Glazer está mesmo a trabalhar com consultores financeiros neste processo, que também pode levar a uma venda parcial do clube ou a investimentos no desenvolvimento do estádio e reforço da equipa principal, confirmou o Manchester United em comunicado, citado pela Bloomberg.

Já em agosto a família Glazer tinha considerado vender uma participação minoritária no Manchester United, o que poderia valorizar o clube para um total de quase seis mil milhões de euros. A venda a 100% ou parcial do Manchester United iria provavelmente atrair uma série de grandes investidores.

Em maio, o rival inglês Chelsea Football Club, também ele um clube da Primeira Liga inglesa (Premiership), foi vendido ao bilionário americano Todd Boehly e à empresa de private equity Clearlake Capital por 4,89 mil milhões de euros, após um processo de leilão muito competitivo.

No entanto, neste momento o Manchester United encontra-se um pouco fragilizado após a saída de Cristiano Ronaldo "com efeito imediato", após conflitos com o treinador Erik ten Hag . O craque português voltou ao Maschester United para a época 2021-2022, depois de ter jogado em Espanha e Itália. 


 
Ver comentários
Saber mais David Beckham Manchester United Glazer desporto futebol economia negócios e finanças economia (geral)
Outras Notícias