Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Donos do Manchester United ponderam vender clube de futebol por 6 mil milhões

A família Glazer está a trabalhar com consultores financeiros neste processo, que pode levar a uma venda parcial do clube ou a investimentos no estádio e reforço da equipa principal, confirmou o Manchester United em comunicado.

Os cinco clubes europeus com maiores dívidas em 2015
Reuters
Negócios jng@negocios.pt 23 de Novembro de 2022 às 09:59
  • Partilhar artigo
  • ...
Os donos do Manchester United estão a explorar várias opções estratégicas que podem culminar numa venda total do histórico clube de futebol inglês. A família Glazer está mesmo a trabalhar com consultores financeiros neste processo, que também pode levar a uma venda parcial do clube ou a investimentos no desenvolvimento do estádio e reforço da equipa principal, confirmou o Manchester United em comunicado, citado pela Bloomberg. 

"À medida que queremos continuar a construir a história de sucesso do clube, o Conselho de Administração autorizou uma avaliação completa de alternativas estratégicas", Avram Glazer e Joel Glazer, co-presidente executivo e diretor do Manchester United, respetivamente, anunciaram no comunicado, acrescentando: "Avaliaremos todas as opções para melhor servir os nossos fãs."

O Raine Group está a assessorar o Manchester United no processo, enquanto a Rothschild and Co. está a atuar como consultor financeiro da família Glazer.

Depois destas notícias, as ações do Manchester United, listadas nos EUA, subiram até 19%, acabando por fechar 15% acima, nos 14,94 dólares, na Bolsa de Nova Iorque.

Já em agosto a família Glazer tinha considerado vender uma participação minoritária no Manchester United, o que poderia valorizar o clube para um total de quase seis mil milhões de euros. A venda a 100% ou parcial do Manchester United iria provavelmente atrair uma série de grandes investidores.

Em maio, o rival inglês Chelsea Football Club, também ele um clube da Primeira Liga inglesa (Premiership), foi vendido ao bilionário americano Todd Boehly e à empresa de private equity Clearlake Capital por 4,89 mil milhões de euros, após um processo de leilão muito competitivo.

No entano, neste momento o Manchester United encontra-se um pouco fragilizado após a saída de Cristiano Ronaldo "com efeito imediato", após conflitos com o treinador Erik ten Hag . O craque português voltou ao Maschester United para a época 2021-2022, depois de ter jogado em Espanha e Itália. 

"O clube agradece-lhe a sua imensa contribuição nas duas passagens por Old Trafford", diz um comunicado do Manchester United".

Malcolm Glazer, já falecido, comprou o Manchester United em 2005, cheio de dívidas, algo que foi mitigado nos primeiros anos enquanto a equipa continuava a ganhar troféus sob o comando do treinador Sir Alex Ferguson, que se reformou em 2013. Desde então, o clube tem gasto muito dinheiro com treinadores e jogadores, mas com poucos troféus ganhos par mostrar.
Ver comentários
Saber mais Manchester United Bloomberg desporto futebol economia (geral)
Outras Notícias