Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Pfizer aumenta em quase 30% previsões de vendas da vacina contra a covid-19

A farmacêutica norte-americana aumentou as previsões para as vendas da vacina contra a covid-19 para 33,5 mil milhões de dólares este ano.

EPA
Negócios jng@negocios.pt 28 de Julho de 2021 às 13:34
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
A Pfizer aumentou as suas previsões para as vendas da vacina contra a covid-19, que é desenvolvida em conjunto com a alemã BioNTech, em 28,8% para 33,5 mil milhões de dólares. A informação é avançada pela Reuters, esta quarta-feira, 28 de julho.

De acordo com a agência de notícias, a farmacêutica norte-americana decidiu melhorar as suas projeções para as vendas com base nos contratos assinados, que preveem a entrega de 2,1 mil milhões de doses este ano.

Este número pode aumentar se assinar mais acordos. A Pfizer e a BioNTech esperam produzir três mil milhões de doses de vacinas contra a covid-19 este ano.

Para a Pfizer, será necessária uma terceira dose da vacina no futuro, o que poderá garantir mais vendas no próximo ano. A empresa disse, esta quarta-feira, citada pela Reuters, que poderá avançar com um pedido de autorização de emergência para uma potencial dose de reforço já no início de agosto. 

Johnson & Johnson disse já prever obter 2,5 mil milhões de dólares em vendas de vacinas contra a covid-19 em 2021, enquanto a Moderna projeta 19,2 mil milhões de dólares. 


A decisão de rever em alta as vendas este ano foi tomada depois de a farmacêutica norte-americana ter registado um lucro líquido de 5,56 mil milhões de dólares no segundo trimestre. E de as vendas terem alcançado os 18,98 mil milhões de dólares, acima dos 9,86 mil milhões registados no mesmo período do ano passado.

Na semana passada, a ministra da Saúde, Marta Temido, anunciou que está neste momento em cima da mesa "a possibilidade de termos mais doses de vacinas, da Pfizer, com entrega antecipada através de cedências de outros países que estão com campanhas de vacinação noutras fases". 

Ver comentários
Saber mais Reuters Pfizer BioNTech saúde
Outras Notícias