Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Galp passa a líder ibérica no solar após concluir parceria com a ACS

Petrolífera portuguesa pagou hoje 326 milhões de euros, passando a controlar 75,01% da "joint venture" com a ACS.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 15 de Setembro de 2020 às 17:37
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

A Galp Energia anunciou hoje a conclusão da operação anunciada em janeiro com os espanhóis da ACS e que vai permitir à petrolífera portuguesa avançar na estratégia de transição para ativos de baixo carbono.

 

Este negócio passa pela constituição de uma joint venture com a companhia espanhola com o objetivo de desenvolver uma carteira de projetos de solar fotovoltaico em Espanha, com uma capacidade de geração de energia total de 2,9 GW, o que dará à companhia a liderança ibérica na produção de energia solar.  

 

"A conclusão desta transação representa um passo importante para a materialização das nossas ambições nas energias renováveis", diz Carlos Gomes da Silva, CEO da Galp, destacando que este negócio "estabelece a Galp como o principal operador solar na península ibérica através da incorporação de um portefólio de geração de elevada qualidade e será parte do nosso caminho para a transição energética".

 

A Galp Energia fica com 75,01% da nova companhia, sendo que para tal pagou hoje 326 milhões de euros à ACS, com o montante a ser justificado pela aquisição da sua participação e dos custos de desenvolvimento associados ao portefólio já existente. O negócio já recebeu "todas as aprovações necessárias por parte dos parceiros e autoridades relevantes", refere um comunicado da Galp.

 

A nova empresa, que passa a ser detida em 24,99% pela ACS, tem já em operação parques fotovoltaicos com uma capacidade instalada de 914 MW, sendo que o objetivo passa por chegar aos 2,9 GW em 2024, através de projetos em desenvolvimento ou em licenciamento que incorporam "uma seleção de projetos de elevada qualidade em Espanha".

 
Desta forma a Galp refere que a transação tem um valor total ("enterprise value") de 2,2 mil milhões de euros, "relacionado com a aquisição, desenvolvimento e construção do total do portefólio (100%)".

 

A joint venture detém 434 milhões de euros de dívida sem recurso relacionada com os ativos já em operação, "sendo intenção dos parceiros financiar os restantes desenvolvimentos em project finance", refere o comunicado da Galp, dando conta que as duas companhias "estão comprometidas em continuar a identificação das soluções mais eficientes de forma a maximizar a capacidade de geração dos projetos, explorando o potencial da sua localização privilegiada".

 

Nos últimos meses a Galp tem reforçado o seu portefólio comercial de energia renovável, nomeadamente através do investimento em produção solar no país vizinho. No ano passado assinou dois contratos de aquisição de energia de longo prazo (PPA na sigam em inglês) com a Genergy Renovables e a X-Elio, respetivamente.

Estas recentes operações seguem em linha com o objetivo estratégico assumido pela Galp de alocar cerca de 40% do seu investimento a oportunidades relacionadas com a transição energética.

 

Ver comentários
Saber mais ENERGIA SOLAR Espanha Galp Energia CMVM Galp
Mais lidas
Outras Notícias