Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Estrangeiros compram menos, mas pagam cada vez mais por imóveis em Portugal

Em média, os não residentes pagaram 176,4 mil euros por imóvel em Portugal, valor que fica 56,8% acima do valor médio global do mercado imobiliário português.

Miguel Baltazar
Rafaela Burd Relvas rafaelarelvas@negocios.pt 22 de Setembro de 2020 às 12:14
  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...
Os estrangeiros estão a comprar menos imóveis em Portugal, mas por valores cada vez mais elevados e distantes do preço médio praticado no país. Em 2019, os não residentes já representavam mais de 13% do valor total transacionado no mercado imobiliário português.

Os dados foram divulgados esta terça-feira, 22 de setembro, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), que dá conta de que, no ano passado, foram transacionados 230.776 imóveis em Portugal, por um valor total de 25.955 milhões de euros. Significa isto que o valor médio dos imóveis rondou os 112,4 mil euros.

Destes, 19.520 imóveis foram comprados por não residentes, o equivalente a 8,5% do total (8,2% em 2018). Ao todo, os estrangeiros pagaram 3.443 milhões de euros por estes imóveis, valor que representa 13,3% do total (acima dos 13% registados em 2018).

Assim, o número de imóveis comprados por não residentes diminuiu 2% entre 2018 e 2019, mas o valor total pago por estes aumentou cerca de 1%.

Em média, mostram ainda os dados do INE, os não residentes pagaram 176,4 mil euros por imóvel em Portugal, valor que fica 56,8% acima do valor médio global, considerando todos os compradores. Apesar da discrepância, esta está a atenuar-se: em 2018, a diferença era de 58,4%.

Franceses são os que mais compram, chineses os que mais pagam

Em 2019, os residentes em França voltaram a ser aqueles que mais compram imóveis em Portugal, representando mais de 18% das aquisições feitas por estrangeiros. Este peso está, contudo, a diminuir, enquanto o dos britânicos aumentou entre 2018 e 2019.

Os britânicos representam, também, aqueles que mais compra imóveis de valor igual ou superior a 500 mil euros. Ao todo, em 2019, foram vendidos 976 imóveis acima dessa fasquia a residentes no estrangeiro; destes, 252 foram comprados por britânicos.

Os chineses são, por outro lado, aqueles que mais pagam pelos imóveis em Portugal. No ano passado, o valor médio pago pelos chineses foi de 373 mil euros por imóvel, mais do dobro do valor médio dos imóveis vendidos a residentes no estrangeiro.
Ver comentários
Saber mais habitação ine imobiliário
Outras Notícias