Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Pinto’s e Carreira ganham prémio internacional com app de criptomoedas

Trio português foi premiado com o “Best Application Papel Award” do congresso Blockchain’20, realizado em Itália, pelo artigo científico que apresenta uma solução para a geração de comprovativos de propriedade e proveniência de criptomoedas.

Rui Carreira ganhou um prémio em conferência internacional com um artigo científico coassinado com António Pinto e Pedro Pinto.
Rui Neves ruineves@negocios.pt 15 de Outubro de 2020 às 14:40
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Atualmente, além das moedas tradicionais, as chamadas criptomoedas que utilizam a tecnologia "blockchain", como a Bitcoin e a Ethereum, também são utilizadas como meios de pagamentos de bens e serviços.

 

"O problema é que estas carteiras de criptomoedas não permitem a identificação direta do seu proprietário e o rastreamento da proveniência dos seus valores. No entanto, há situações em que um cidadão tem de provar a propriedade e a proveniência de determinados valores transacionados", lembram dois docentes e um estudante universitários portugueses, que acabam de ser premiados num congresso internacional com um artigo científico sobre esta temática.

 

Um exemplo prático: "Em Portugal, se um cidadão quer adquirir um imóvel de 250 mil euros tem de reportar esta aquisição à Autoridade Tributária e, se for auditado, tem de prestar provas da propriedade e proveniência desse valor, mesmo que tenha utilizado uma criptomoeda para este pagamento."

 

Nesse sentido, António Pinto, Pedro Pinto e Rui Carreira apresentam como solução uma nova aplicação que permite, de forma expedita e totalmente digital, gerar comprovativos de propriedade e proveniência de valores de uma ou várias carteiras de criptomoedas.

 

Uma solução que foi premiada com o "Best Application Papel Award" do Congresso Internacional de Blockchain e Aplicações, realizado online a partir de L’Aquila, Itália, entre 7 e 9 de outubro, anunciou o Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC), em comunicado.

 

O trabalho premiado, intitulado "A Framework for On-Demand Reporting of Cryptocurrency Ownership and Provenance", é da autoria de Pedro Pinto (docente) e Rui Carreira (aluno), do IPVC , e António Pinto, docente do Instituto Politécnico do Porto.

 

Tratou-se da segunda edição deste congresso, que reuniu investigadores de "blockchain" e inteligência artificial, "tendo sido, ao longo de três dias, partilhadas ideias, projetos e avanços associados a essas tecnologias e os seus domínios de aplicação".

 

Segundo o IPVC, a conferência Blockchain’20 "permite aos investigadores e profissionais a oportunidade de trabalhar e publicar os seus desenvolvimentos nesta linha de investigação promissora que envolve a tecnologia ‘blockchain’, identificando e resolvendo questões críticas relacionadas, e também apontando para desafios futuros na sua aplicação".

 

Ver comentários
Saber mais criptomoedas bitcoin ethereum ipvc blockchain'20 best application papel award rui carreira pedro pinto antónio pinto
Mais lidas
Outras Notícias