Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Musk considera "insensata" expulsão de Trump do Twitter e abre as portas da rede ao ex-presidente

"Quero deixar claro que, tanto na minha opinião como na de Jack Dorsey, não devem existir expulsões permanentes", sublinhou o multimilionário. Musk voltou assim a sublinhar a necessidade de zelar pela liberdade de expressão.

EPA
  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...

Elon Musk classificou como "extremamente insensata" a ordem de expulsão permanente de Donald Trump do Twitter e reconheceu que se estivesse na posição de comando da rede social "teria revogado essa ordem de expulsão com carácter permanente".

 

Para o homem mais rico do mundo, "as expulsões com carácter permanente só prejudicam a confiança [das pessoas] no Twitter" enquanto plataforma para a liberdade de expressão.

 

O empresário sul-africano lembrou que "expulsar Trump não o silenciou", por isso, para Musk, um gesto desta natureza é "moralmente errado e totalmente estúpido".

 

"Quero deixar claro que, tantona minha opinião como na de Jack Dorsey [ex-CEO do Twitter], não devem existir expulsões permanentes", sublinhou o multimilionário.

 

No final de abril, a administração do Twitter chegou a acordo para a venda da empresa a Elon Musk por 44 mil milhões de dólares. Na altura, o empresário salientou em comunicado que ""a liberdade de expressão é um pilar do funcionamento da democracia e o Twitter é a praça digital onde as questões vitais para o futuro da humanidade são debatidas".

 

Por seu turno, Donald Trump já fez saber que não irá regressar ao Twitter, mesmo que a ordem de expulsão permanente seja revogada, estando focado na sua própria rede social, a Truth Social.

Ver comentários
Saber mais Elon Musk Donald Trump do Twitter Twitter questões sociais política liberdade de imprensa minorias refugiados política (geral) Iniciativa popular
Outras Notícias