Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

CEO da TAP: Negociações de frota permitem poupar 1,3 mil milhões

Ramiro Sequeira disse no Parlamento que a companhia não ficou à espera do apoio de 1,2 mil milhões. Além da poupança com fornecedores, salientou que, do lado da receita, o transporte de carga gerou 11 milhões.

A TAP, presidida por Ramiro Sequeira, anunciou que não irá prorrogar a adesão ao regime do Apoio Extraordinário à Retoma Progressiva durante dezembro.
DR
Maria João Babo mbabo@negocios.pt 23 de Fevereiro de 2021 às 11:40
  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...

O presidente executivo da TAP, Ramiro Sequeira, garantiu esta terça-feira no Parlamento que o plano de reestruturação da companhia aérea "é viável do ponto de vista dos custos, da poupança e da receita", mas salientou que antes da ajuda de 1,2 mil milhões de euros a companhia aérea "não ficou à espera para implementar medidas para reduzir custos e proteger a sua situação de caixa".

O responsável salientou que "a viabilidade da TAP existe" e o "plano de reestruturação é realista e sustentável", acrescendo que foi feito de forma mais conservadora do que as projeções da IATA.

Segundo Ramito Sequeira, o plano não é alavancado na retoma, mas sim "nos esforços de renegociações com todos os fornecedores, sejam de frota ou não, e nos esforços de reduzir massa salarial".

Ramiro Sequeira salientou que "a TAP não ficou à espera" do apoio de 1,2 mil milhões de euros "para implementar medidas de reduzir custos e proteger situação de caixa".

Segundo indicou essas medidas passaram pela não renovação de contratos a termo, reduções salariais de 30% a todos membros da administração e renegociações com mais 1.000 fornecedores e redução de rotas com descida de 54% do número médio de lugares por km voado (ASK).

A isso somou-se, disse, o diferimento de pagamentos com lessors, a renegociação com a Airbus para adiar entrega de 15 aviões, que "teve grande impacto nas contas para 2020, 2021, e 2022", de 1.000 milhões de euros, assim como a venda de oito aeronaves.

De acordo com o CEO, "a TAP conseguiu uma poupança de 1,3 mil milhões até 2025 com todas as negociações de frota", enquanto com os fornecedores a projeção é de uma poupança entre 200 a 225 milhões de euros/ano, disse.

Do lado da receita, apontou, a companhia aérea avançou com a reconfiguração de aviões para transporte carga, o que gerou 11 milhões de receitas adicionais em 2020, e está a realizar 10 voos semanais para o Brasil para transporte de material para produção de vacinas e outros bens".

Ver comentários
Outras Notícias