Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Goldman Sachs avança com um hotel B&B com 200 quartos colado ao Corte Inglés de Gaia

O grupo francês B&B Hotels, que é controlado pelo banco norte-americano, arranca no dia 21 com a construção de uma unidade de três estrelas em Gaia, com 13 pisos, em terrenos que pertenciam à cadeia retalhista espanhola, num investimento de 17,5 milhões de euros.

Rui Neves ruineves@negocios.pt 17 de Julho de 2020 às 12:55
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...

O lançamento da primeira pedra do B&B Hotel Porto Gaia, situado junto ao El Corte Inglés de Vila Nova de Gaia, na Avenida da República, está marcado para a próxima terça-feira, 21 de julho, pelas 15 horas.

Trata-se de uma unidade de três estrelas, que terá 210 quartos e capacidade para 439 camas, distribuídos por 13 pisos, a construir no prazo de 18 meses.

Os terrenos onde será edificado o novo hotel eram detidos pelo El Corte Inglés, revelou António Carlos Rodrigues, CEO do grupo Casais, promotor e construtor deste complexo hoteleiro, em declarações ao Negócios.

O investimento neste empreendimento, que conta com a assinatura do arquiteto Fernando Rocha, da Urbis, está estimado em 17,5 milhões de euros, adiantou António Carlos Rodrigues.

O projeto prevê ainda a construção de 14 espaços para escritórios, que estarão localizados na zona poente do edifício, com acesso direto e sem atendimento ao público, e um parque de estacionamento com capacidade para 63 lugares.

Grupo Casais promove cinco dos seis B&B que vai construir

O grupo B&B Hotels, de origem francesa e que foi adquirido, no final do ano passado, pelo banco norte-americano Goldman Sachs, conta atualmente com três unidades em Portugal (em Cantanhede, Braga e Felgueiras), num total de 296 quartos e uma dúzia de apartamentos.

Além do B&B Hotel Porto Gaia, a marca tem já em construção, no nosso país, o B&B Hotel Lisboa Airport, num investimento de 7,8 milhões de euros, e o B&B Montijo Hotel, orçado em 5,5 milhões de euros, tendo ainda em projeto a construção de hotéis em cidades como Oeiras, Sintra, Matosinhos, Olhão, Guimarães, Viseu ou Viana do Castelo, num investimento global estimado em 70 milhões de euros.

"A Casais é a empresa responsável pela construção de seis unidades hoteleiras do grupo B&B Hotels, sendo que assume ainda a promoção de cinco destes hotéis – Montijo, Oeiras, Vila Nova de Gaia, Olhão e Guimarães", referiu António Carlos Rodrigues.

"A atual situação de pandemia trouxe grandes desafios, tendo-se verificado com as medidas de confinamento e distanciamento social a necessidade de investir no aumento da produtividade. Com a aposta no ‘off-site’ (a mais recente aposta ‘Blufab’), conseguimos esse aumento de produtividade e com isso estamos a manter os prazos definidos para a concretização dos projetos B&B Hotels", afirmou o CEO do grupo Casais.

"Procuramos com estes projetos criar soluções construtivas que oferecem um equilíbrio entre a qualidade e a funcionalidade, com especial enfoque nos temas relacionados com a operação e a manutenção. Numa época de escassez de recursos qualificados, esta é a única solução que garante uma satisfação de todas as partes envolvidas num projeto de construção", considerou o mesmo empresário.

Goldman Sachs dispara objetivo da B&B para três mil hotéis

O grupo B&B Hotels conta com mais de 500 hotéis e mais de 40 mil quartos, espalhados por 12 países (Portugal, Espanha, França, Alemanha, Itália, Polónia, República Checa, Brasil, Áustria, Suíça, Eslovénia e Bélgica), e ainda recentemente tinha como meta terminar o ano de 2020 com mais de 620 hotéis e aproximadamente 55 mil quartos.

Mas, como resultado da sua aquisição pela Goldman Sachs, a partir de 1 de janeiro de 2020 o objetivo é agora alcançar os três mil hotéis.

Já o grupo Casais, que opera em 17 países (Portugal, Alemanha, Angola, Bélgica, Gibraltar, Gana, Holanda, França, Marrocos, Moçambique, Brasil, Qatar, Argélia, Reino Unido, Emirados Árabes, Espanha e Estados Unidos), fechou o exercício de 2019 com um volume de negócios agregado de 514 milhões de euros, dos quais 384 milhões de euros foram gerados nos mercados internacionais.

Ver comentários
Saber mais b&b hotel porto gaia b&b hotels goldman sachs grupo casais antónio carlos rodrigues
Mais lidas
Outras Notícias