Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Buffett quer vê-lo mais feliz, mais inteligente e mais rico

Da assembleia-geral da Berkshire Hathaway, realizada no sábado passado, é possível tirar algumas lições que se aplicam ao mundo dos investimentos e além deles.

Bloomberg 09 de Maio de 2021 às 11:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...

Não havia confetis digitais nem ações gratuitas para entrar. No entanto, o show de Warren Buffett e Charlie Munger em Los Angeles provou ser um bom espetáculo, cheio de humor e sabedoria de dois dos investidores mais bem sucedidos do mundo.

 

A ocasião foi a assembleia anual da Berkshire Hathaway, um encontro que este ano foi de novo virtual. Buffett, de 90 anos, e Munger, o seu parceiro de negócios de 97 anos, posicionaram-se como as vozes da razão e sanidade mental num cenário de investimentos que parece cada vez mais surreal. Alguém já ouviu falar de SPAC ou NFT?

 

Da reunião realizada no sábado passado, é possível tirar algumas lições que se aplicam ao mundo dos investimentos e além deles.

 

Ações de tecnologia

 

Os valores das ações de tecnologia de alta capitalização não são uma "loucura". O motivo: juros incrivelmente baixos para a dívida soberana de curto prazo, ou títulos do Tesouro dos EUA – que são "o parâmetro livre de risco para medir outros valores", disse Buffett.

 

"As taxas de juro, basicamente, são para o valor dos ativos o que a gravidade é para a matéria" – e os juros das obrigações do Tesouro de curto prazo realmente não são nada hoje, disse o presidente executivo da Berkshire Hathaway.

 

Se é, de facto, suposto os juros da dívida dos EUA estarem assim tão baixos, então as dispendiosas ações da alta tecnologia são uma pechincha, disse Buffett (e é um grande "se"). Essa visão contrasta com a ideia predominante no mercado de que a avaliação das ações tecnologia são exagerados.

 

"As Googles e Apples são incríveis em termos de quanto rendem em capital", disse Buffett. "Não exigem muito capital e geram mais dinheiro".

 

Seleção de ações

 

Fazer uma boa seleção de ações é realmente muito difícil. Buffett apresentou um slide de 20 ações do mundo com as maiores capitalizações de mercado. Cinco de seis delas eram empresas norte-americanas – Apple, no topo, com cerca de 2 biliões de dólares de valor de mercado, e Microsoft, Amazon.com, Alphabet (dona da Google) e Facebook com as posições nº 3, 4, 5 e 6. A Saudi Aramco ocupava a segunda posição.

 

Então, Buffett perguntou aos participantes quantas destas empresas existiriam daqui a 30 anos – talvez cinco, talvez oito? Depois, mostrou um slide com as mesmas informações, mas de há 30 anos. Nenhuma das ações do slide de 2021 constava lá.

 

"Acho que muito poucos de vocês teriam dito zero, e também não acho que será assim, mas é um lembrete de como coisas extraordinárias podem acontecer", declarou. "O mundo pode mudar de maneiras muito drásticas".

 

Instinto de jogo

 

Cuidado com os apelos ao seu instinto de jogo: "As corporações americanas agora são um lugar maravilhoso para as pessoas colocarem e guardarem o seu dinheiro, mas elas também têm a sua dose de risco", declarou Buffett.

 

Ele suspeita que muitas opções de curto prazo negociadas nas ações da Apple têm origem em jovens operadores na Robinhood, a plataforma de negociação que atraiu milhões de investidores novatos. Buffett não quis dizer que jogar é vergonhoso, algo a que chamou de "instinto muito humano", mas sublinhou: "Não acho que seja de se alicerçar uma sociedade nisso".

 

Fundos de índice

 

São a resposta para a maioria dos investidores. O facto de ser tão difícil prever que tipo de grande mudança vai ocorrer no mundo é um grande argumento para fundos de índice diversificados, disse Buffett.

 

O multimilionário avisou o gestor do seu testamento que, quando morrer, 90% da herança para a sua esposa – agora em ações da Berkshire – deve estar aplicada num fundo de índice como o S&P 500, e 10% em obrigações do Tesouro.

 

Investimento próprio

 

Às vezes, o melhor investimento está em você mesmo. Ou, pelo menos, no que você conhece melhor. E ninguém conhece o valor intrínseco da Berkshire melhor do que Buffett.

 

Com uma liquidez superior a 145 mil milhões de dólares no final do primeiro trimestre de 2021, Buffett recomprou cerca de 6,6 mil milhões de dólares em ações da Berkshire durante o primeiro trimestre. No entanto, o ritmo de recompras tem desacelerado em relação aos trimestres anteriores.

 

"Não podemos comprar empresas tão baratas quanto compramos as nossas próprias ações e não podemos comprar ações tão baratas quanto as nossas", disse Buffett.

 

Nunca diga nunca

 

Buffett manteve-se à distância das ações de tecnologia durante muitos anos, dizendo que não entendia os seus modelos de negócios. Agora, a Apple é uma grande posição – a Berkshire possui mais de 5% na empresa.

 

Ainda assim, Buffett não descreve a Apple em termos tecnológicos. "Sinto que entendo a Apple e o seu futuro com os consumidores ao redor do mundo", disse.

 

"A Apple tem uma administração fantástica. Tim Cook foi pouco valorizado durante muito tempo e tem um produto que as pessoas adoram", afirmou. "Há uma base instalada de pessoas e elas obtêm índices de satisfação de cerca de 99%".

Ver comentários
Saber mais Warren Buffett Charlie Munger Berkshire Hathaway Tesouro EUA Apple
Outras Notícias