Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Novo crédito para compra de casa atinge máximo de 2010 no primeiro semestre

A nova concessão de crédito para a compra de casa ultrapassou os 4,9 mil milhões de euros nos primeiros seis meses do ano, revelam os dados do Banco de Portugal.

Bloomberg
Rafaela Burd Relvas rafaelarelvas@negocios.pt 13 de Agosto de 2019 às 11:21
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...
Os bancos emprestaram mais de 4,9 mil milhões de euros às famílias para a compra de casa no primeiro semestre deste ano, valor que representa uma subida de 3% em relação a igual período do ano passado. Este é também o valor mais elevado desde o primeiro semestre de 2010, altura em que a nova concessão de crédito à habitação ultrapassava os 5 mil milhões de euros.

Os dados foram divulgados, esta terça-feira, 13 de agosto, pelo Banco de Portugal, que dá conta de que os bancos nacionais emprestaram 849 milhões de euros para a compra de casa no mês de junho. Considerando o acumulado dos seis primeiros meses do ano, a nova concessão de crédito para esta finalidade totalizou 4.931 milhões de euros.

O valor registado em junho representa, ainda assim, uma quebra 8,4% face aos 927 milhões concedidos em maio deste ano, e uma diminuição de 14% em relação a junho do ano passado.

Este aumento da concessão de crédito para a compra de habitação acontece numa altura em que os bancos procuram alternativas para compensar o ambiente de taxas de juro em valores historicamente baixos. Perante esta evolução, o Banco de Portugal anunciou, no ano passado, uma medida macroprudencial para evitar excessos na concessão de novos créditos, impondo contratos com prazos mais curtos, taxas de esforço mais restritivas e um limite de financiamento até 90% do valor do imóvel.

Apesar das medidas impostas pelo regulador, os bancos continuam a acelerar a concessão de crédito às famílias. No primeiro semestre deste ano, só a concessão de crédito ao consumo diminuiu, ao registar uma quebra de 2,6% em relação ao ano passado, para 2.279 milhões de euros. Por outro lado, para além do crédito à habitação, também a concessão de financiamento para outros fins aumentou em mais de 8%, totalizando 981 milhões de euros.

Crédito às empresas recua

Em sentido contrário, o crédito às empresas registou uma ligeira quebra, devido à contração do financiamento às grandes empresas. No primeiro semestre, as novas operações de crédito até um milhão de euros totalizaram 9.079 milhões, mais 5% do que há um ano. Já os novos créditos acima de um milhão de euros ascenderam a 5.963 milhões, menos 8% do que no primeiro semestre do ano passado.

Feitas as contas, os bancos financiaram as sociedades não financeiras em 15.042 milhões de euros no primeiro semestre, o que corresponde a uma diminuição de 0,7% face aos primeiros seis meses do ano passado.

Notícia atualizada pela última vez às 11h49 com mais informação.
Ver comentários
Saber mais financiamento crédito à habitação Banco de Portugal
Mais lidas
Outras Notícias