Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Saudi Aramco dispara 10% na sua estreia em bolsa

A petrolífera saudita começou hoje a negociar na bolsa de Riade e as ações subiram 10% nos primeiros minutos de negociação.

Reuters
Gonçalo Almeida goncaloalmeida@negocios.pt 11 de Dezembro de 2019 às 07:44
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
As ações da petrolífera Saudi Aramco valorizaram 10% para os 35,20 riyals (o equivalente a 8,47 euros), nos primeiros minutos da sua estreia na bolsa de Riade, que acontece esta quarta-feira, 11 de dezembro. 

A petrolífera saudita, que protagonizou a maior oferta pública inicial (IPO) da história, estreou-se em bolsa com uma cotação de 32 riyals por ação, mas logo no primeiro minuto da negociação viu o preço disparar dois dígitos, ficando assim com uma avaliação de 1,88 biliões de dólares, cerca de 1,69 biliões de euros.

Este valor faz da Saudi Aramco a empresa cotada mais valiosa do mundo, com apenas 1,5% das suas ações a serem negociadas publicamente. 

"A empresa continuará a ser líder global no que diz respeito ao setor de energia e, ao mesmo tempo, vamos procurar dividendos sustentados para os nossos investidores. Em simultâneo, temos a nossa estratégia de crescimento bem definida e pretendemos aumentar o lucro em todos os ciclos", disse Amin Nasser, CEO da Saudi Aramco, aos jornalistas presentes no evento que marcou esta estreia em bolsa.


Na semana passada, a Saudi Aramco garantiu 25,6 mil milhões de dólares (23 mil milhões de euros), naquela que foi a maior oferta pública inicial (IPO) de sempre, superando o IPO em que a chinesa Alibaba assegurou, em 2014, um encaixe de 25 mil milhões de dólares.

Estes minutos iniciais fizeram com que a avaliação da empresa saudita superasse os iniciais 1,7 biliões de dólares, fixados aquando do IPO, mas ainda assim a quantia fica aquém daquilo que o príncipe da Arábia Saudita tinha previsto inicialmente: 2 biliões de dólares.  

A estreia da Saudi Aramco em bolsa surge uma semana depois de a OPEP+ - a Organização dos Países Exportadores de Petróleo e os seus aliados, liderados pela Rússia - ter decidido impor o maior corte de produção da matéria-prima da década, com uma redução de 1,7 milhões de barris por dia até março do próximo ano.

Esta era, aliás, uma exigência do príncipe saudita Mohammad bin Salman, que queria ver os preços elevados quando a Saudi Aramco desse os primeiros passos em bolsa. 

Para já, o preço do Brent cai 0,61% para os 63,95 dólares por barril e o do norte-americano WTI escorrega 0,57% para os 58,91 dólares por barril.

Espera-se que a empresa venha a integrar o índice MSCI dos mercados emergentes no próximo dia 17 de dezembro. 


(Notícia atualizada às 09:00)
Ver comentários
Saber mais Saudi Aramco Arábia Saudita petróleo petrolífera IPO estreia bolsa Riade
Mais lidas
Outras Notícias