Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião por
Artigos de opinião deste autor

O oligo-liberalismo

13.10.2022

Pode Portugal ser liberal quando o ponto de partida da maioria dos portugueses contraria o pressuposto do liberalismo: a tal igualdade de oportunidades? Parece-me difícil.

Reter clientes dá muito trabalho            

07.09.2022

O título deste artigo poderá ter uma leitura dupla. Por um lado, significa que reter clientes é difícil, dá trabalho. Por outro lado, pode significar, igualmente, que reter clientes resulta de um vasto leque de necessidades que geram postos de trabalho.

Maximizar as vendas por cliente dá muito trabalho

11.08.2022

Conquistar um cliente não é o último passo de um processo de venda: é o primeiro! A seguir teremos de o “ativar” e começar a vender-lhe muito. Nenhuma empresa conseguirá vender muito ao mesmo cliente se não for inovadora.

O estado da noção

13.07.2022

Um vai e vem entre a lembrança do esquecido e o esquecimento da lembrança. O sintoma desta amnésia saltitante dá-se habitualmente quando alguém importante vem repetir pela enésima vez o óbvio e isso torna-se capa de jornais, com o tal colunável ao lado da banalidade.

Portugal marca ou perde!

08.06.2022

As marcas são o que possibilitam às empresas vender os seus produtos e serviços a “preços mais altos” do que em concorrência perfeita.

Captar clientes dá muito trabalho

12.05.2022

O título deste artigo poderá ter uma leitura dupla. Por um lado, significa que captar clientes é difícil, dá trabalho. Por outro lado, poderá significar igualmente que captar clientes resulta de um vasto leque de necessidades que geram postos de trabalho.

Ser relevante para o mercado dá muito trabalho

13.04.2022

Todas as empresas têm de, periodicamente, escolher bem um nicho de mercado que querem servir. Isto implica também uma definição dos segmentos em que não querem estar presentes.

Vender dá muito trabalho

09.03.2022

A primeira regra para manter clientes é pô-los no centro da nossa atenção. Hoje, por exemplo, as empresas estão desesperadas com a retenção do seu pessoal e, por vezes, esquecem-se dos seus clientes.

O ministério da Produtividade

10.02.2022

Sempre que o tecido empresarial de um país não consegue ser competitivo a nível internacional, as exportações não crescem a um ritmo que permita que a sua balança comercial seja positiva.

O sem tino de urgência

12.01.2022

Quem é que vai dizer a altos quadros de uma empresa que eles têm de fazer as coisas a um certo ritmo, acelerado, sobretudo se os CEO forem cúmplices na lentidão? Quem vai contrariar as manifestações de entusiasmo pela execução seguidas de vagareza preguiçosa?

Ver Mais
Publicidade
C•Studio