Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião
Ulisses Pereira ulissespereira@hotmail.com 27 de Julho de 2020 às 16:32

A ação que subiu 3.400% nos últimos 30 anos

Tecnicamente, a acção continua o "bull market" que iniciou nos últimos dias de 2018.

  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...

(comente aqui o artigo de Ulisses Pereira)

O comportamento da Jerónimo Martins em Bolsa, durante a pandemia, tem sido diferente da generalidade das acções do mercado português. Isso não se verificou nas primeiras semanas após a implosão dos mercados, altura em que a acção caiu bastante, tal como as suas congéneres. No entanto, em pouco mais do que uma semana, a acção praticamente recuperou todas as perdas. Contudo, a 14 de Maio, a Jerónimo Martins caiu mais de 10% num único dia (esteve a perder mais de 16% durante a sessão), depois do anúncio de resultados e do corte de 40% do dividendo. Menos de 3 semanas depois, a acção já tinha recuperado tudo o que caiu nesse dia.

Este episódio da queda muito forte da Jerónimo Martins depois da apresentação de resultados não é caso único na história da empresa. No dia 1 de Março de 2018, a acção caiu mais de 9% em circunstâncias semelhantes e, entre outros exemplos que poderia dar, destaco a mais memorável queda do título depois da apresentação de resultados que ocorreu no dia 6 de Setembro de 2000, quando a acção caiu cerca de 16%. No mercado norte-americano, este género de movimentos são normais mas em Portugal, estranhamente (ou talvez não), parece que os resultados nunca surpreendem ninguém.

Tecnicamente, a acção continua o "bull market" que iniciou nos últimos dias de 2018. Nas quedas durante a pandemia, a zona de suporte tem mostrado a sua força. Enquanto esse suporte se mantiver intacto, a acção continua sob domínio dos touros. É essa a zona a vigiar de uma acção que, ocasionalmente, prega alguns sustos aos investidores mas que, historicamente, é das que tem melhor desempenho na Bolsa portuguesa, tendo valorizado cerca de 3400% nos últimos 30 anos.

Artigo escrito em 24/07/20 às 11h20
Fontes: https://live.euronext.com/pt/
Artigo em conformidade com o antigo Acordo Ortográfico

 (Artigo corrigido. A JM anunciou queda da resultados e não prejuízos).

Ver comentários
Mais artigos do Autor
Ver mais
Outras Notícias