Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

António Ramalho admite que "timing" limita compra do EuroBic

O CEO do Novo Banco relembra que o banco não pode fazer aquisições nem pagar dividendos até ao final do período de reestruturação.

Pedro Catarino
Rita Atalaia ritaatalaia@negocios.pt 19 de Maio de 2021 às 11:24
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
António Ramalho afirma que a operação de venda do EuroBic não é compatível com o travão a aquisições imposto por Bruxelas ao Novo Banco até ao final do período de reestruturação. Uma posição que foi ontem assumida por Mário Centeno, governador do Banco de Portugal.

A operação do Eurobic "tem um timing e esse timing não é compatível" com as restrições em torno das aquisições e pagamento de dividendos até ao final deste ano. "Enquanto assim for não vale a pena estarmos a especular", referiu o CEO do Novo Banco na comissão parlamentar de inquérito ao Novo Banco, esta quarta-feira. 

"Operações com estas características são analisadas", afirmou ainda o gestor. 

Sobre o interesse do Novo Banco no EuroBic, o banqueiro afirmou que o banco "toma decisões estratégicas claras no sentido de apoiar a economia portuguesa", tendo por isso vendido a operação em Espanha. 

"O banco com a pandemia chegou à conclusão que para cumprir os seus objetivos, só o conseguia se se focasse em Portugal", afirmou António Ramalho. 

Ver comentários
Saber mais Novo Banco António Ramalho
Outras Notícias