Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Travão às compras no NB "não é compatível com calendário de venda do EuroBic"

O atual governador do Banco de Portugal recorda que o Novo Banco não pode fazer aquisições enquanto a Comissão Europeia não libertar o banco das restrições impostas.

DR
Rita Atalaia ritaatalaia@negocios.pt 18 de Maio de 2021 às 18:39
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Mário Centeno relembra que o Novo Banco só pode fazer compras a partir do final deste ano, quando se libertará das restrições impostas por Bruxelas. O governador do Banco de Portugal considera que este processo não é compatível com o calendário para a venda do EuroBic. 

Questionado por Mariana Mortágua, deputada do Bloco de Esquerda, sobre como é que o ex-ministro das Finanças vê o interesse do Novo Banco no EuroBic, Centeno diz que o "EuroBic está num processo de venda neste momento" e "que eu saiba o Novo Banco não pode fazer aquisições neste momento". 

As declarações foram feitas esta terça-feira, 18 de maio, na comissão parlamentar de inquérito ao Novo Banco. 

O banco liderado por António Ramalho apenas poderá fazer aquisições a partir do próximo ano. 

Atualmente, o banco "está impedido pelas contingências europeias" de considerar comprar outras instituições financeiras, afirmou Mário Centeno, notando que a instituição financeira "tem de ser liberto pela Comissão Europeia das restrições". 

"Não vejo que este processo seja compatível com o calendário que existe para a compra do EuroBic", rematou o governador do Banco de Portugal. 

Tal como o Negócios avançou, o Novo Banco foi um dos cinco concorrentes que levantaram o caderno de encargos para a compra do EuroBic, cujo prazo terminou a 9 de março.

Em entrevista ao Negócios e à Antena 1, António Ramalho disse que "em 2020/21, o banco deu um sinal muito claro ao mercado e abandonou todas as operações estrangeiras para se concentrar em Portugal. Vendemos a última operação relevante estrangeira que era a operação em Espanha". Isso "significa que a nossa prioridade está na economia portuguesa, está nos particulares, nos negócios e nas empresas, é o financiamento da economia portuguesa que nos preocupa". 
Ver comentários
Saber mais Novo Banco EuroBic Mário Centeno
Outras Notícias