Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BCE sinaliza regresso dos dividendos da banca em 2021

Yves Mersch, vice-presidente do conselho de supervisão do BCE, afirmou ao Financial Times que será difícil manter a suspensão do pagamento de dividendos além do final deste ano.

Yves Mersch
Yves Mersch, de 71 anos, vai reformar-se em dezembro deste ano Bloomberg
Rita Atalaia ritaatalaia@negocios.pt 25 de Novembro de 2020 às 09:04
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Os bancos da Zona Euro vão poder voltar a pagar dividendos a partir do próximo ano, isto se convencerem os supervisores de que os seus balanços estão suficiente fortes para responderem ao choque económico provocado pela crise pandémica. 

A posição é de Yves Mersch, vice-presidente do conselho de supervisão do Banco Central Europeu (BCE), citado esta quarta-feira pelo Financial Times.

Em declarações ao jornal, Mersch disse recear que os bancos usem parte do alívio regulatório nos requisitos de capital para pagar aos acionistas, mas afirmou ser difícil manter esta suspensão do pagamento de dividendos além do final deste ano. Por um lado, porque há países como o Reino Unido, que vão permitir que as instituições financeiras voltem a pagar dividendos, por outro porque há dúvidas jurídicas sobre a sua aplicabilidade. 


Esta decisão, referiu, "vai depender do conservadorismo dos modelos internos dos bancos, do conservadorismo no provisionamento e de uma visão sólida sobre a trajetória de capital" dos bancos.

O responsável de 71 anos, que se vai reformar no próximo mês, alertou ainda que há alguns bancos que ainda estão a usar "cenários muito otimistas" nos modelos internos para determinar quanto é que precisam em termos de capital. 

De acordo com o Financial Times, o BCE não deverá tomar uma decisão sobre a suspensão dos dividendos até publicar as novas previsões económicas, a 10 de dezembro. 

Foi no final de março que o BCE deu indicação aos bancos da Zona Euro para que não pagassem dividendos relativos aos exercícios financeiros deste ano e de 2020 pelo menos até 1 de outubro. Uma recomendação que tem sido seguida pelos bancos portugueses. 
Ver comentários
Saber mais BCE Financial Times Zona Euro Yves Mersch banca dividendos
Outras Notícias