Banca & Finanças BCP preocupado com situação do Sporting

BCP preocupado com situação do Sporting

Miguel Maya, vice-presidente da Comissão Executiva do BCP, diz que há preocupação em relação à situação do Sporting.
BCP preocupado com situação do Sporting
Tiago Sousa Dias/Correio da Manhã
Pedro Curvelo 18 de maio de 2018 às 12:19

Miguel Maya revelou que há uma preocupação com o Sporting, realçando que a instituição gostaria de "ver a situação do Sporting resolvida rapidamente".

O BCP é um dos maiores credores do Sporting, tendo inclusivamente acordado um perdão de dívida à SAD leonina, em conjunto com o Novo Banco. 

"Obviamente vemos a situação com preocupação, pois trata-se de um clube centenário, com muitos adeptos". "Gostaríamos de ver a situação do Sporting resolvida rapidamente", afirmou Miguel Maya, à margem da Money Conference, organizada pelo Dinheiro Vivo e TSF.

O BCP e Novo Banco acordaram um perdão de dívida à SAD do Sporting, baixando de 135 para 40,5 milhões o valor da dívida às duas instituições, através dos Valores Mobiliários Obrigatoriamente Convertíveis (VMOC) detidos por estes. O corte, de 94 milhões, significa ainda que em vez de 44 milhões, o clube passa a precisar de reembolsar apenas 17,5 milhões para conseguiu a manutenção da maioria do capital na SAD. 

Os últimos dias têm sido intensos para o Sporting. Depois de na última terça-feira, um grupo de adeptos ter invadido a Academia de Alcochete têm-se sucedido notícias que apontam para cenários que poderão fragilizar a situação da SAD.

 

O pior cenário está relacionado com o facto de os jogadores de futebol poderem avançar com rescisões por justa causa com o clube. Além de não terem de pagar qualquer montante à SAD, recebem os ordenados correspondentes até ao final do contrato e ficam livres para assinar com outras equipas.

 

Este é a questão mais sensível. Porque neste cenário, a SAD perderia activos de montante elevado e que lhe permite, por exemplo, ter créditos junto da banca.

 

Mas não é apenas esta questão. Já houve mesmo patrocinadores que retiraram o apoio ao clube de Alvalade. O Grupovarius, que apoia o judo do Sporting, anunciou que quer desvincular-se do clube de Alvalade. Num comunicado, citado pelo Record, divulgado na internet a empresa considera que "a comissão executiva do Sporting Clube de Portugal deveria ter-se demitido" e, como isso não aconteceu, "não existem condições para continuar ligados a uma imagem de violência, escândalos e incongruências".

 






Notícias Relacionadas
Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI