Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Sonae quase duplica lucros para 118 milhões no primeiro semestre

O grupo liderado por Cláudia Azevedo faturou 3,4 mil milhões de euros nos primeiros seis meses deste ano, um crescimento homólogo de 7,9%suportado sobretudo pela Sonae MC, enquanto a dívida líquida levou um corte de 400 milhões, fixando-se agora em 1,1 mil milhões.

Empresas portuguesas cortaram relações de compra e venda de produtos e matérias-primas com a Rússia.
Paulo Duarte
Rui Neves ruineves@negocios.pt 28 de Julho de 2022 às 19:10
  • Partilhar artigo
  • 15
  • ...

Os lucros da Sonae chegaram aos 118 milhões de euros nos primeiros seis meses deste ano, quase duplicando os 62 milhões obtidos no mesmo período do ano passado. Recorde-se que o grupo tinha fechado o primeiro semestre de 2020 com prejuízos de 76 milhões de euros.

 

Entre janeiro e junho de 2022, as vendas da dona dos hipermercados Continente registaram um crescimento homólogo de 7,9%, para 3,45 mil milhões de euros, e o EBITDA 10,6% para 319 milhões de euros.

 

"Este desempenho operacional consolidado, juntamente com a nossa gestão ativa do portefólio, permitiu gerar mais de 600 milhões de euros de ‘cash flow’ nos últimos 12 meses, possibilitando o pagamento de dividendos aos nossos acionistas e uma redução de quase 400 milhões de euros da dívida líquida em termos homólogos", realça Cláudia Azevedo, CEO da Sonae, na mensagem que acompanha a apresentação de contas do primeiro semestre de 2022, publicada esta quinta-feira, 28 de julho, na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

No final de junho passado, a dívida líquida do grupo fixava-se em 1,1 mil milhões de euros.

 

Durante os primeiros seis meses deste ano, a principal alteração do portefólio da Sonae foi a aquisição de mais 10 % na Sierra, o braço imobiliário (sobretudo centros comerciais) do grupo, por 83,5 milhões de euros, e onde detém agora 90%.

 

Nos últimos 12 meses, o grupo com sede na Maia investiu 563 milhões de euros e criou mais 1.400 postos de trabalho.

 

O forte aumento das vendas do grupo teve o contributo decisivo da Sonae MC, cuja faturação registou um acréscimo homólogo de 7,6% 7,6% para 2,7 mil milhões de euros.

 

"Em termos de rentabilidade, a evolução positiva do volume de negócios da MC, no primeiro semestre de 2022, contribuiu para compensar a pressão na sua base de custos, nomeadamente no que diz respeito ao aumento dos custos da energia e combustíveis, conduzindo a um crescimento do EBITDA subjacente para 242 milhões de euros, com uma margem de 9%", explica a Sonae.

Nos outros negócios da Sonae, grande destaque para a ISRG (retalho de desporto), com um crescimento homólogo das vendas de 71% para 621 milhões de euros, tendo os lucros aumentado para 8,3 milhões; e para a Nos, com a faturação a crescer 9,5% para 742 milhões, tendo a contribuição para os lucros do grupo atingido 19 milhões.

 

Na Worten, as vendas cresceram apenas 0,6% para 521 milhões, enquanto na Zeitreel (negócio de moda) aumentaram 28,1% para 174 milhões de euros.

A Sierra apresentou neste semestre um lucro de 28 milhões de euros, com os seus ativos a registarem uma valorização em 5,7% para 978 milhões de euros, enquanto nos serviços financeiros do grupo o Universo faturou 17 milhões de euros na primeira metade de 2022.

Braço de investimento tecnológico faz grandes compras e vendas

 

Entretanto, a Bright Pixel, braço de investimento tecnológico do grupo Sonae, continua bastante ativo na gestão do seu portefólio, tendo registado várias compras e vendas no primeiro semestre deste ano.

 

Em termos de saídas, a Bright Pixel chegou a acordo para a venda, em conjunto com os restantes acionistas minoritários, do capital social e direitos de voto da Maxive, a "holding" que agrega a S21sec e a Excellium, à Thales Europe, com uma mais-valia estimada de 63 milhões de euros, estando a conclusão do negócio dependente das necessárias aprovações regulatórias.

 

A empresa vendeu também a sua participação minoritária na Cellwize, a qual estava no seu portefólio desde 2019, à Qualcomm Technologies, com encaixe total de 22,5 milhões de euros e uma mais-valia estimada de 13,8 milhões.

 

Relativamente à expansão do seu portefólio, a Bright Pixel concluiu dois novos investimentos no total de 12,8 milhões de euros, nos segmentos de tecnologia de retalho e infraestruturas digitais, e reforçou a participação em algumas das empresas do seu portefólio, nomeadamente na Sales Layer e na Portainer.io em rondas de financiamento de 25 milhões de dólares e 6,2 milhões de dólares, respetivamente.

 

"Globalmente, o capital investido no portefólio ativo atingiu os 171 milhões de euros no final do primeiro semestre de 2022, mais 8,1% numa base trimestral", contabiliza a Sonae, adiantando que o NAV (valor líquido dos ativos) da empresa situou-se em 416,5 milhões de euros, mais 10,1% numa base trimestral e 5,4% acima face ao final do ano passado, "impulsionado pelos novos investimentos e pela evolução positiva do valor do portefólio atual, que mais do que compensaram as saídas", afiança.

"Estamos bem posicionados para navegar o próximo ciclo macroeconómico"

 

Em síntese, considera Cláudia Azevedo, "apesar da redução da confiança dos consumidores e da forte pressão sobre as estruturas de custos, o portefólio da Sonae continuou a demonstrar a sua adaptabilidade, resiliência e capacidade de responder às necessidades dos nossos clientes", com o grupo que lidera a apresentar, no primeiro semestre de 2022, "resultados sólidos, com os nossos negócios a reforçarem novamente as suas posições de liderança de mercado, consolidando também os seus programas de transformação digital".

 

Relativamente ao futuro, a CEO da Sonae afirma-se "confiante que, com o nosso portefólio de empresas líderes, as nossas equipas dedicadas e a nossa situação financeira sólida, estamos bem posicionados para navegar o próximo ciclo macroeconómico".

 

De resto, ainda que "focados e unidos para ultrapassar os desafios económicos, sociais e ambientais da atualidade", Cláudia Azevedo admite que "a volatilidade e a incerteza atuais conduzem a uma necessidade de agir com maior sentido de colaboração, velocidade e ambição".

Ver comentários
Saber mais sonae cláudia azevedo sonae mc worten sierra zeitreel bright pixel universo nos isrg
Outras Notícias