Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Galp compra 25% da Titan por 140 milhões em Espanha e assume 100% do portefólio solar da ACS

A ambição da Galp no que diz respeito à geração renovável é ter mais de 4 GW de capacidade em operação até 2025 e 12 GW até 2030.

Andy Brown chegou há um ano à Galp. “Um ano sem precedentes.”
Bárbara Silva barbarasilva@negocios.pt 21 de Julho de 2022 às 17:51
  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...
A Galp adquiriu os 24,99% que ainda não detinha da empresa Titan 2020, a joint-venture criada em setembro de 2020 com o grupo espanhol ACS. A compra foi feita por 140 milhões de euros à Cobra, que tinha adquirido esta posição ao Grupo ACS, indicou a petrolífera em comunicado enviado à CMVM.

O portefólio da Titan 2020 inclui 1,15 GW de centrais solares fotovoltaicas já em operação e outros projetos em diferentes estádios de desenvolvimento com cerca de 1,6 GW de capacidade que se espera que esteja online até 2024. Todas as centrais são localizadas em Espanha.

De acordo com Georgios Papadimitriou, o COO da Galp para a área de Renováveis e Novos Negócios, "ao assegurar a propriedade total da Titan, que detém uma parte significativa do portfólio de renováveis da Galp na Península Ibérica, conseguimos assegurar mais controlo e opções relacionadas com este desenvolvimento, criando mais valor e oportunidades". 

A ambição da Galp no que diz respeito à geração renovável é ter mais de 4 GW de capacidade em operação até 2025 e 12 GW até 2030.

Foi em setembro de 2020, a Galp e a ACS constituíram uma uma joint venture com vista ao desenvolvimento de uma carteira de projetos de solar fotovoltaico em Espanha, com uma capacidade de geração de energia total de 2,9 GW.

A Galp adquiriu 75,01% da entidade mantendo a ACS uma participação de 24,99%. Foi estabelecida uma estrutura de controlo partilhado, sendo a participação da Galp refletida nas suas demonstrações financeiras através do método de equivalência patrimonial.

A Galp pagou 326 milhões de euros ao Grupo ACS pela aquisição da sua participação e dos custos de desenvolvimento associados ao portefólio.

Esta transação resultou do acordo estabelecido a 22 de janeiro de 2020 com o Grupo ACS.

Na altura, o portefólio de 2,9 GW incorporabva uma seleção de projetos de elevada qualidade em Espanha, incluindo 914 MW de ativos recentemente comissionados e um conjunto de projetos em diferentes estágios de desenvolvimento.O desenvolvimento e construção do portefólio estaria a cargo da Cobra, uma afiliada do Grupo ACS, com experiência em projetos de geração fotovoltaica.
Ver comentários
Saber mais Galp Grupo ACS Titan Bloomberg Cobra
Outras Notícias