Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Continental Mabor trava "para já" cortes nos salários

A produtora alemã de pneus, que emprega 2.300 pessoas em Famalicão, onde mantém suspensa a laboração aos sábados e domingos, está mais otimista na retoma, tendo recuado na intenção de reduzir fortemente os salários dos 675 trabalhadores afetos aos turnos de fim de semana.

Rui Neves ruineves@negocios.pt 16 de Junho de 2020 às 17:24
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Continental Mabor decidiu não avançar com a reorganização dos turnos de fim de semana, a qual, de acordo com a comissão de trabalhadores da empresa, determinaria uma redução em 38,5% nos salários dos 675 trabalhadores afetos à laboração da fábrica aos sábados e domingos, que se mantém suspensa.

 

Fica tudo na mesma? "Para já, sim", respondeu ao Negócios fonte oficial da Continental Mabor, garantindo que chegou a acordo com a comissão de trabalhadores, uma semana depois de cerca de 150 dos 2.300 funcionários da empresa terem promovido uma concentração à porta da instalações da fábrica, em Lousado, Famalicão, contra a proposta da administração da empresa.

 

"Estavam a decorrer reuniões com a Comissão de Trabalhadores sobre a reorganização da equipa que trabalhava ao fim de semana", sendo que estas negociações "tinham por base a falta de encomendas que na semana passada apontavam perspetivas muito difíceis para a retoma no nosso setor de atuação (automóvel) e por isso indicavam ser necessário reorganizar estas equipas", começou por explicar a mesma fonte da administração da Continental Mabor.

 

"As reuniões sucederam-se e estiveram em cima da mesa para estudo e análise alguns cenários", contou, revelando que, esta segunda-feira, 15 de junho, "foi estabelecido um compromisso entre a Comissão de Trabalhadores e a administração".

 

Um acordo que, no fundo, passa pela suspensão da intenção inicial da administração, face às melhores perspetivas de retoma das encomendas, o que poderá levar, em breve, à retoma da laboração ao fim de semana.

 

"É o que todos esperamos. Mas previsões, hoje em dia, são muito difíceis", ressalvou a mesma fonte da empresa que, ainda no passado dia 8, tinha afirmado ao Negócios que "não se trabalha ao sábado nem ao domingo, pois não temos encomendas que chegue para este turno trabalhar como estava".

 

Esta fábrica esteve fechada mais de três semanas, entre 22 de março e 13 de abril, tendo reaberto a 14 de abril.

 

Um regresso ao trabalho bastante condicionado pela evolução da covid-19, pelo que a Continental Mabor decidiu implementar a laboração em regime de rotação de equipas, tendo dividido o pessoal afeto à área de produção por três turnos diários (de segunda a sexta-feira), com a primeira equipa a trabalhar 15 dias, enquanto a outra está em casa.

 

Além da Continental Mabor, o grupo alemão detém outras empresas em Portugal, como a Continental Pneus, a Continental Indústria Têxtil do Ave, a Continental Lemmerz, a Continental Teves, a Continental Advanced Antenna, a Continental Engineering Services e a unidade de Palmela - que vai encerrar até ao final do próximo ano -, constituindo um grupo que, no nosso país, fatura mais de 1,2 mil milhões de euros e emprega cerca de 3.400 pessoas.

 

Ver comentários
Saber mais continental mabor pneus lousado turnos salários covid-19
Mais lidas
Outras Notícias