Bolsa "Despromoção" do PSI-20 custa 7,5 milhões à Impresa

"Despromoção" do PSI-20 custa 7,5 milhões à Impresa

As acções da Impresa desvalorizam cerca de 11% nas duas últimas sessões, com a capitalização bolsista da companhia a encolher mais de 7,5 milhões de euros.
"Despromoção" do PSI-20 custa 7,5 milhões à Impresa
Bruno Simão/Negócios
Patrícia Abreu 09 de março de 2016 às 11:24

As acções da Impresa estão novamente a negociar em forte queda, elevando para cerca de 11% a desvalorização acumulada em apenas duas sessões. Esta queda surge após a Euronext ter comunicado que a empresa será uma das cotadas a abandonar o PSI-20 no âmbito da revisão anual e já "custou" mais de sete milhões de euros à capitalização bolsista da companhia.


Os títulos seguem a descer 5,37% para 0,37 euros, elevando para 10,84% a queda registada nas duas últimas sessões. Em termos de valor de mercado, a capitalização bolsista da companhia de media encolheu 7,56 milhões de euros nestes dois dias, para 62,16 milhões de euros.


A empresa está novamente a reagir negativamente à exclusão da principal montra da bolsa nacional, o que retira visibilidade aos títulos da empresa. A Impresa e a Teixeira Duarte são as duas empresas que vão sair do PSI-20 já no dia 18 de Março, no âmbito da revisão anual do índice. A Teixeira Duarte também segue a descer em bolsa. A construtora cai 2,12% para 0,277 euros. Nas duas últimas sessões perde 8,6%.

Corticeira Amorim, Sonae Capital e o fundo do Montepio são as três cotadas que vão passar a integrar o índice principal, com o PSI-20 a passar a contar novamente com 18 empresas. A Sonae Capital segue a valorizar esta quarta-feira, 9 de Março, 3,93% para 0,582 euros, enquanto a Corticeira Amorim está praticamente inalterada. Desliza 0,08% para 6,13 euros.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI