Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

EDP emite 1.250 milhões em obrigações verdes a 60 anos com juro mais baixo de sempre

Elétrica liderada por Miguel Stilwell d'Andrade realizou esta segunda-feira uma emissão de obrigações verdes com maturidade superior a 60 anos e duas opções de reembolso antecipado.

Leonor Mateus Ferreira leonorferreira@negocios.pt 06 de Setembro de 2021 às 18:37
A EDP voltou a financiar-se em dívida verde de longo prazo. A elétrica fechou esta segunda-feira uma emissão de 1.250 milhões de euros em títulos híbridos a 60,5 anos com duas opções de reembolso antecipado. A forte procura levou a uma revisão em baixa do juro ao longo do dia, tendo sido fechado na taxa mais baixa de sempre para uma emissão híbrida da empresa.

"Pretende-se que as receitas líquidas destas emissões sejam usadas para financiar ou refinanciar, no todo ou em parte, o portefólio de projetos "green" elegíveis do grupo EDP tal como definido no "Green Bond Framework" da EDP", anunciou a elétrica em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A colocação dividiu-se em duas tranches: uma no montante total de 750 milhões de euros, com uma opção de reembolso antecipado de 5,25 anos após a data de emissão. Esta obteve uma yield de 1,6% aplicável até à primeira data de reset.

A outra, no montante total de 500 milhões de euros, tem uma opção de reembolso antecipado de 7,75 anos após a data de emissão e uma yield de 1,95% aplicável até então. Em ambos os casos, a forte procura levou a uma revisão em baixa face à taxa de juro indicativa ao longo do dia.

"À semelhança das emissões realizadas em janeiro de 2021, janeiro de 2020 e janeiro de 2019, os instrumentos representativos de dívida não são garantidos (unsecured), são sénior apenas relativamente às acções ordinárias da EDP e subordinados às suas obrigações de dívida sénior", explica. Estes títulos vão ser admitidos à negociação na Euronext Dublin.

A elétrica tem reforçado o recurso a este tipo de financiamento nos últimos anos. Em janeiro, a EDP tinha também ido aos mercados com uma emissão de dívida idêntica, também com um prazo de 60,5 anos e com uma taxa de juro fixada em 1,95%. Na altura, a EDP fixou o valor da operação em 750 milhões de euros.

Até aqui, o juro mais baixo de sempre numa emissão de dívida híbrida da EDP tinha sido registado em janeiro de 2020, quando colocou obrigações com uma taxa de 1,75%. Essa marca foi agora batida nesta colocação, na qual BBVA, Crédit Agricole CIB, CaixaBI, HSBC, ICBC, ING, IMI-Intesa Sanpaolo, JP Morgan, Mediobanca, Mizuho, MUFG e Banco Santander atuaram como joint lead managers e joint bookrunners.

(Notícia atualizada às 18:50 horas)
Ver comentários
Saber mais EDP bolsa dívida verde
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio