Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião por
Artigos de opinião deste autor

Navegar é preciso, viver não é preciso

26.09.2022

Tal como dizia o refrão da canção de Caetano Veloso, o importante para a economia portuguesa é continuar a navegar. Saber se empresas, trabalhadores e pensionistas resistirão ao efeito de uma dura viagem por mares encapelados é outra conversa. Todos, menos António Costa, anteciparam tempos difíceis e uma crise com efeitos prolongados.

Insegurança social

19.09.2022

Nas últimas décadas fomos assistindo a reformas estruturais da Segurança Social em que nos era garantida a sua sustentabilidade pelo menos para o nosso tempo de vida. Todos os especialistas o afirmavam com a certeza de que nada abalaria o sistema público de pensões.

Lucros fabulosos com a desgraça dos outros

11.09.2022

Foi com esta frase que Carlos César veio defender a criação de uma tributação especial para as grandes empresas que tivessem beneficiado com a crise em resultado da guerra da Ucrânia.

Um país em cuidados continuados

05.09.2022

O primeiro-ministro pretende ter um Ministério da Saúde e um ministro com menos poder, menos exposto às circunstâncias decorrentes do mau funcionamento do sistema e afastado da gestão corrente dos hospitais.

A bilha solidária

29.08.2022

Continuar a deitar dinheiro em cima de problemas sem solução não só é errado como, nas condições atuais, chega a ser criminoso.

Duplicar a riqueza em 20 anos

22.08.2022

Duplicar a riqueza produzida em 20 anos não só não é uma miragem como é o mínimo que Portugal precisa para não definhar definitivamente. Exige muito trabalho e alguns sacrifícios especialmente para quem está instalado.

Quando a crise dá lucro

08.08.2022

A subida do "custo de vida" está a condicionar decisões de investimento e irá certamente afetar durante algum tempo a atividade económica, as receitas do Estado, a tesouraria e a competitividade das empresas e a bolsa dos consumidores.

Quando tudo é notícia

01.08.2022

Torna-se assim necessário perceber que temos de estabelecer os nossos próprios limites. Ao que aceitamos passivamente, ao que consentimos sem reagir, ao que vemos e ouvimos sem responder ou procurar corrigir. O que nos servem “de bandeja” normalmente não nos serve.

Agora entra agosto

25.07.2022

O Governo, que passou estes últimos meses em completa desorientação, prepara medidas e mais medidas, reformas e mais reformas. Tudo para nunca antes de setembro e como resposta às necessidades de quem mais precisa.

Um país de mangueira na mão

18.07.2022

A radiografia, viremo-nos para que lado quisermos, é preocupante, até porque ninguém enfrenta o diagnóstico. O otimista irritante nunca reconhecerá o óbvio. Arrastará qualquer problema até o conseguir esconder. O homem dos afetos já não sabe quem mais abraçar e parece cansado e sem coragem para enfrentar quem controla a maioria.

Regionalizar para quê?

11.07.2022

Sabendo que o serviço é normalmente deficiente e a manutenção quase não existe, ficam as autarquias responsáveis por algo que os seus munícipes não gostam, mas não têm a quem se queixar. Agora, se ficar tudo na mesma, continuarão a não gostar, mas já terão a quem apresentar queixa.

Ver Mais
Mais lidas
Publicidade
pub
pub
pub
pub
Publicidade
C•Studio