Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Visionarium troca Europarque da Feira por Espinho até 2024

O primeiro centro de ciência privado do país, que recebeu mais de um milhão de visitantes até entrar em insolvência, vai ressurgir no Centro Multimeios de Espinho até julho de 2024, pela mão de duas empresas nortenhas.

Paulo Duarte
António Larguesa alarguesa@negocios.pt 08 de Junho de 2021 às 16:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O Visionarium, que foi o primeiro centro de ciência privado de Portugal, inaugurado em setembro de 1998 em Santa Maria da Feira após um investimento de 2,2 milhões de contos (cerca de 11 millhões de euros), vai renascer nos próximos três anos no município vizinho de Espinho como um projeto centrado na promoção de atividades e experiências educativas no conceito STEAM, que relaciona as disciplinas de ciência, tecnologia, engenharia, artes e matemática.

 

Três anos depois de fechar portas no Europarque, esta segunda geração do Visionarium vai ser apresentado publicamente ao final da tarde desta terça-feira, 8 de junho, no Centro Multimeios de Espinho. Esta infraestrutura autárquica, que já inclui um planetário com 80 lugares sentados e um sistema de projeção digital de alta resolução, vai ser a nova sede do projeto ligado à área científica, que tem a data de abertura prevista para julho de 2024.

 

Por trás deste projeto estão a Escola Global, um grupo de ensino particular e cooperativo com três estabelecimentos, entre os quais o Colégio das Terras de Santa Maria; e a Aventuresca, dedicada a atividades lúdico-desportivas. Em 2019, as duas empresas compraram a marca e o espólio do Visionarium - o edifício foi transformado na nova sede da tecnológica ITCenter -, doando-os de seguida à Associação Visionarium, sem fins lucrativos, que tem como missão levar atividades educativas STEAM às escolas e ao público em geral, com enfâse na experimentação e na descoberta.

 

"Queremos ser um projeto agregador de todos aqueles que acreditam que precisamos de fomentar as áreas STEAM para desenvolver competências essenciais nos cidadãos de hoje e de amanhã", resume Nuno Moutinho, diretor do grupo Escola Global e presidente da nova Associação Visionarium, que terá José Azevedo como vice-presidente e Bruno Borges como tesoureiro.

 

 

O Visionarium contabilizou mais de um milhão de visitantes nas duas décadas em que funcionou na Feira, até a gestora (Insizium) entrar em insolvência. Numa publicação no Facebook é anunciada a participação de vários parceiros, como a Microsoft, a Associação de Professores de Informática (ANPRI), o Instituto de Sistemas e Robótica (ISR), o Digi2 da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), o Science Communication Open Lab (SCOL) também da academia portuense, a Artshare, a Promethean e a Nautilus.

 

Os novos promotores chegaram a negociar um espaço alternativo com a empresa municipal Feira Viva para ficar no Europarque, mas esse princípio de acordo acabou por não ser efetivado pela autarquia liderada por Emídio Sousa (PSD). No verão passado chegou a ser noticiado pelo Público que Ovar era uma hipótese para a instalação deste equipamento, mas a escolha acabou por recair sobre outro município vizinho.

Ver comentários
Saber mais educação ciência tecnologia engenharia Visionarium Santa Maria da Feira Europarque Espinho Escola Global Aventuresca Nuno Moutinho
Outras Notícias