Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Banco polaco do BCP continua a tentar acordos com clientes sobre créditos hipotecários

O Bank Millennium, controlado pelo BCP, continua a tentar chegar a acordo com diversos clientes sobre os créditos hipotecários concedidos em moeda estrangeira, em particular em francos suíços.

Pedro Curvelo pedrocurvelo@negocios.pt 15 de Setembro de 2021 às 15:18
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
O Bank Millennium, banco polaco controlado pelo BCP, continua a trabalhar para alcançar acordos extra-judiciais com os seus clientes relativamente aos créditos hipotecários concedidos em moeda estrangeira, em particular francos suíços, indicou esta quarta-feira o CEO da instituição, João Brás Jorge, numa entrevista à agência noticiosa polaca PAP citada pela Bloomberg.

Em causa está uma decisão do Tribunal de Justiça Europeu, em 2019, determinando que os clientes dos bancos polacos podem pedir aos tribunais que os contratos de crédito à habitação celebrados em 2008 e denominados em francos suíços sejam convertidos para a moeda local. 

O CEO do banco polaco do BCP lamentou hoje a falta de orientação dada pelo Supremo Tribunal polaco, considerando que esta lacuna de linha orientadora "não ajuda na tomada de decisão nos acordos".

O Supremo polaco adiou para novembro uma decisão sobre esta matéria, mas João Brás Jorge disse que o banco ainda não sabe se irá aguardar por essa data para avançar com acordos com clientes. Para já, revelou, o banco está em processo de fechar acordos com clientes individuais que manifestaram vontade de encerrar o diferendo.

No início desta semana, o presidente da Autoridade de Supervisão Financeira (KNF) da Polónia defendeu que este adiamento de uma decisão do Supremo polaco criava uma "janela de oportunidade" para os bancos negociarem acordos diretamente com os clientes.

Jacek Jastrzebski disse também que a KNF poderá vir a oferecer incentivos aos bancos para que alcancem acordos extra-judiciais, nomeadamente concedendo mais tempo para que cumpram os rácios de capital que possam vir a ser afetados.

A KNF estima em cerca de 7.600 milhões de euros o impacto que os acordos possam ter para o sistema bancário polaco.

As ações do Bank 
Millenium caem 1,48%, enquanto em Lisboa a cotação do BCP segue inalterada.
Ver comentários
Saber mais BCP PAP Bloomberg João Brás Jorge Bank Millenium Supremo KNF banca
Outras Notícias