Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Greenvolt inicia operações nos mercados de Itália, Bulgária e Roménia

A empresa de energias renováveis iniciou as operações em Itália, Bulgária e Roménia. As operações vão arrancar na Bulgária com a aquisição de 200 MW.

O CEO da Greenvolt, João Manso Neto, apresentou os planos da empresa até 2025.
Paulo Duarte
Cátia Rocha catiarocha@negocios.pt 21 de Setembro de 2021 às 10:00
  • Partilhar artigo
  • 4
  • ...
A portuguesa Greenvolt anunciou esta terça-feira que iniciou operações em mais mercados europeus, nomeadamente em Itália, Bulgária e Roménia. Através de comunicado, a empresa liderada por João Manso Neto indica que "através da V-Ridium", a empresa polaca que detém uma participação na Greenvolt, "continua a sua rápida expansão em mercados de grande potencial de desenvolvimento de projetos de energia eólica e solar."

Em Itália, a empresa indica que "tem em pipeline projetos em desenvolvimento com outros parceiros de 410 MW em Solar e eólica", capacidade que deverá crescer "para 1,7GW em co-desenvolvimento e desenvolvimento próprio", especifica a cotada portuguesa.

Relativamente ao mercado búlgaro, a empresa indica que as operações arrancaram já esta semana, com o escritório de Sófia totalmente operacional e também com 200 MW de projetos de energia eólica em desenvolvimento.

"Prosseguindo a sua estratégia de desenvolvimento, a empresa inicia, de igual forma, esta semana as suas operações da Roménia, país onde tem planos de desenvolvimento de elevado potencial, com um pipeline de 170 MW em projetos de energia solar e eólica", continua a Greenvolt.

A empresa de energias renováveis tem em pipeline cerca de 3,6 GW de projetos de produção de energia renovável a partir de sol e vento, em mercados como a Polónia, Roménia, Grécia, Bulgária, "excluindo Itália, onde detém projetos em co-desenvolvimento".

A Greenvolt, subsidiária da Altri, iniciou atividade com a agregação de diversos ativos de produção de energia a partir de biomassa, de sobrantes florestais e agroflorestais em dezembro de 2005.

A empresa opera em Portugal cinco centrais de produção de energia termoelétrica a partir de biomassa florestal, com cerca de 978 MW de potência instalada. Além disos, a empresa opera também uma central de produção de energia elétrica através de biomassa residual urbana de no Reino Unido, com cerca de 42 MW.

Depois da estreia em bolsa em julho deste ano, a Greenvolt integra desde esta segunda-feira, dia 20, o PSI-20. Os títulos da empresa fecharam a cair 4,97% para 5,93 euros por ação na primeira sessão em que marcou presença no índice de referência.
Ver comentários
Saber mais Greenvolt expansão Itália Bulgária Roménia energias renováveis
Outras Notícias