Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Preços da eletricidade vão aumentar em julho

A ERSE vai atualizar os preços da electricidade a 1 de julho.

Bloomberg
Negócios 14 de Junho de 2021 às 17:27
  • Assine já 1€/1 mês
  • 9
  • ...
Devido ao aumento de preços no mercado grossista, a ERSE vai aumentar os preços da eletricidade em 5 euros por MWh no mercado regulado para o consumidor final.

Isto depois dos preços terem descido em janeiro.

O impacto estimado da atualização da tarifa é de 3% face aos preços em vigor na fatura de eletricidade. "Atendendo à redução de 0,6% ocorrida em janeiro, com esta atualização, a variação tarifária média anual entre 2021 e 2020 será cerca de 0,9%", diz a ERSE em comunicado.

Com base nas simulações que a ERSE divulga no mesmo comunicado para uma fatura média mensal de um casal sem filhos (com potência contratada de 3,45 kVA e consumo 1900 kWh/ano) o aumento a partir de julho será de 1,05 euros, enquanto numa simulação para um casal com dois filhos (potência 6,9 kVA, consumo 5000 kWh/ano) a subida será de 2,86 euros.

A aplicação da nova tarifa acontece a partir de 1 de julho de 2021 e abrange os consumidores no mercado regulado (cerca de 5% do consumo total e de 954 mil clientes, em fevereiro de 2021). "As demais tarifas, fixadas a 15 de dezembro de 2020 para vigorarem no ano 2021, mantêm-se inalteradas", diz a ERSE em comunicado.

A entidade reguladora explica este aumento a meio do ano pela evolução no mercado grossista. "Para evitar desalinhamentos excessivos com o mercado livre e a criação de desvios a recuperar posteriormente pelas tarifas, com consequências para todos os consumidores, trimestralmente, sempre que se verificar, face às estimativas da ERSE, um desvio do custo de aquisição do Comercializador de Último Recurso (CUR) igual ou superior a 10 EUR/MWh, a tarifa de Energia deve ser revista num valor fixo de 5
EUR/MWh, no mesmo sentido do desvio".

Para o ano de 2021, a previsão do custo de aquisição do CUR era de 49,52 euros/MWh, mas a subida nos preços da energia elétrica nos mercados grossistas, "refletindo os preços mais altos no MIBEL, fruto da elevada cotação das licenças de dióxido de carbono (CO2)", apontam para um custo médio de 61,85 euros/MWh, o que corresponde a um desvio de 12,33 euros/MWh, "mais 25% que o inicialmente previsto".
Ver comentários
Outras Notícias