Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Costa agradece dedicação de Centeno e diz que Leão vai prosseguir o seu trabalho

Em conferência de imprensa, após o conselho de ministros, António Costa aproveitou para elogiar e agradecer o trabalho realizado por Mário Centeno, na pasta das Finanças.

Lusa
Gonçalo Almeida goncaloalmeida@negocios.pt 09 de Junho de 2020 às 13:22
  • Assine já 1€/1 mês
  • 7
  • ...
O primeiro-ministro António Costa agradeceu a dedicação e "excelente capacidade de trabalho" demonstrada por Mário Centeno, que agora se demite do cargo do ministro do Estado e das Finanças deste executivo, após a aprovação do Orçamento do Estado Suplementar.

"A vida é feita de ciclos e quero aqui expressar publicamente que compreendo e respeito que o Dr. Mário Centeno queira abrir um novo ciclo na sua vida. Pela segunda vez, em 46 anos da nossa democracia, um ministro das Finanças cumpriu integralmente uma legislatura de quatro anos", sublinhou Costa, na conferência de imprensa que sucedeu à reunião do conselho de ministros. 

Acrescentou que "pela primeira vez na democracia ainda preparou o início da outra legislatura e assegurou a aprovação do primeiro orçamento dessa legislatura, bem como e a preparação do primeiro e único orçamento suplementar do conjunto destes anos", agora aprovado em sede de conselho de ministros.

Costa deu também as boas-vindas ao seu sucessor no cargo, João Leão, e desejou-lhe muita sorte para esta "altura desafiante", mas sublinhando que "este é o timing certo" e garantindo que Leão, até aqui secretário de Estado do Orçamento, vai dar continuidade ao trabalho elaborado por Centeno. 

"É com muito gosto que agora iremos prosseguir de uma forma com maior proximidade, mais direta, sem a intermediação de Mário Centeno", adianta Costa, referindo que João Leão irá dar "continuidade ao trabalho que também iniciamos aquando da constituição do grupo que iniciou o cenário macroeconómico ainda no tempo da oposição, e que prosseguimos durante estes cinco anos em que tem sido responsável pela política orçamental dos dois governos".

Sobre o próximo ministro de Estado e das Finanças, o líder do executivo socialista refere que "é muito importante podermos contar com uma das pessoas que maiores garantias dá de continuidade da nossa política orçamental".

O primeiro-ministro insistiu nesta ideia de "continuidade" na política orçamental no segundo Governo minoritário socialista. "Quero assim assegurar às portuguesas e aos portugueses, com esta tranquila passagem de testemunho, a continuidade da nossa política, num momento em que a gravidade da crise económica e social exige mais do que nunca que o Ministério das Finanças continue em boas mãos, e assim continuará com o professor João Leão", declarou.
Ver comentários
Saber mais António Costa Mário Centeno política política ministro finanças
Outras Notícias