Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Indústria das duas rodas acelera 39% nas exportações para 594 milhões de euros

Apesar da falta de componentes como mudanças, selins ou travões que vêm da Ásia, Portugal carregou nos pedais para manter a “camisola amarela” europeia na produção de bicicletas.

Rui Neves ruineves@negocios.pt 10 de Fevereiro de 2022 às 17:33
  • Partilhar artigo
  • ...

Após ter renovado em 2020 o título de maior produtor de bicicletas da União Europeia, que tinha ganho a Itália no ano anterior, Portugal deverá manter-se à frente deste ranking industrial após ter fechado 2021 com exportações de 594 milhões de euros, mais 39% do que no primeiro ano de crise pandémica e contra 402 milhões em 2019.

 

"Podemos dizer que quase ‘morremos na praia’ face à meta dos 40% [de crescimento], porque foram 39%, como ficamos a poucos milhões dos 600 milhões de euros [nas exportações]", afirmou Gil Nadais, secretário-geral da associação do setor (Abimota), esta quinta-feira, 10 de fevereiro, numa reunião com uma delegação da Agência Nacional de Inovação (ANI).

 

"Isso quer dizer que o setor está pujante e estou convencido que neste ano iremos ultrapassar os valores em números reais, mas já não posso garantir nem prometer que cresça na mesma taxa. Mas o que se vislumbra no setor é que continue a crescer durante este e os próximos anos", considerou Gil Nadais.

 

Assim se vê a força de Portugal nesta indústria: o país tem a maior fábrica de montagem de bicicletas da Europa (a RTE, em Gaia), a maior produtora europeia de rodas para bicicletas (a Rodi, de Aveiro), a primeira empresa do mundo a soldar quadros em alumínio através de robôs (a Triangle's, de Águeda), a empresa que faz os selins para bicicleta mais leves do mundo, com apenas 24 gramas (a Gelu, em Vila Franca de Xira), ou a primeira fábrica de quadros de bicicleta em fibra de carbono fora do continente asiático (a Carbon Team, em Vouzela).

Portugal está também a registar um fulgurante crescimento nas vendas de bicicletas elétricas.

 

Ver comentários
Saber mais bicicletas duas rodas abimota gil nadais
Outras Notícias