Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião por
Artigos de opinião deste autor

Quase tudo cheira a falso e tóxico

28.12.2018

Os balanços e perspectivas mostram tempos aziagos. À incerteza soma-se revolta. A política hipotecou o sonho e nem sequer sobra uma qualquer ilusão de grandes progressos. A democracia desvaloriza-se ao ritmo de um pragmatismo de fraca convicção na liberdade e no bem comum. Que não se perca o sentido crítico.

Quase tudo cheira a falso e tóxico

27.12.2018

Os balanços e perspectivas mostram tempos aziagos. À incerteza soma-se revolta. A política hipotecou o sonho e nem sequer sobra uma qualquer ilusão de grandes progressos. A democracia desvaloriza-se ao ritmo de um pragmatismo de fraca convicção na liberdade e no bem comum. Que não se perca o sentido crítico.

Greves patrocinadas são liberdades caucionadas

21.12.2018

Aproxima-se o Natal e nem por isso se vivem tempos de acalmia. A vertigem das lutas laborais não escolhe fronteira. E as greves disseminam-se por todos os sectores públicos. Algumas dão nas vistas pelo patrocínio. Greves pagas, crowdfunding para subsidiar enfermeiros cirúrgicos, deixam perplexidades e dúvidas. Alguns querem mudar a mercearia…

Greves patrocinadas são liberdades caucionadas

20.12.2018

Aproxima-se o Natal e nem por isso se vivem tempos de acalmia. A vertigem das lutas laborais não escolhe fronteira. E as greves disseminam-se por todos os sectores públicos. Algumas dão nas vistas pelo patrocínio. Greves pagas, crowdfunding para subsidiar enfermeiros cirúrgicos, deixam perplexidades e dúvidas. Alguns querem mudar a mercearia…

O mundo anda sedento de justiça

14.12.2018

Sob pena de cairmos em novas crises e enfrentamentos, o desafio político presente passa pela recuperação de laços sociais, dos rendimentos dos de baixo, de políticas de coesão que valorizem o trabalho e os serviços públicos. O problema não é apenas francês.

Os de cima terão muito a perder

07.12.2018

Há um descontentamento generalizado em boa parte do mundo ocidental, uma frustração continuada com os de cima, um descrédito dos do costume. Destruiu-se uma classe média, que assegurava alguma harmonia social e foi empurrada para as periferias. Desapossada de protecção e de representação, não contém a revolta.

Sem autonomia não há liberdade

30.11.2018

Raymond Aron dizia que é preciso respeitar os factos e respeitar os argumentos dos outros. Princípios elementares para uma convivência pacífica e democrática. Também para um realismo de acção política que saiba ser claro e útil. Comemoram-se aniversários enquanto se aprova o deve & haver. Propaganda a mais para pouca clareza.

Um mundo imbuído de veneno

23.11.2018

«Tóxico» é a palavra do ano para o Dicionário de Oxford. Sintomática. Há demasiado veneno à solta. Medo e raiva contaminam relações e escolhas. Campo fértil para populistas, que se multiplicam com o patrocínio de Steve Bannon, um agitador apostado na divisão europeia.

Algoritmos ameaçam o livre-arbítrio

09.11.2018

O admirável mundo das tecnologias e dos algoritmos tem tanto de libertador como de ameaçador. Há quem diga que estamos a ser colonizados pelas empresas tecnológicas. O controlo dos dados pessoais é o cerne dos novos poderes. É preciso consertar a web, disse o seu fundador em Lisboa.

Lula perdeu e o Brasil também

02.11.2018

Um lobo solitário alimentado a raiva ganhou um Brasil desiludido e inseguro. Não é a primeira vez que a frustração é explorada por demagogos perigosos. Autoritários mentirosos multiplicam-se à medida que a democracia se degrada e as desigualdades crescem.

Escrutinamos pouco, exigimos de menos

26.10.2018

O debate orçamental cruzou-se esta semana com ajustes de contas com um passado muito recente. Depois de ter criticado o Presidente da República, Cavaco Silva aproveitou as memórias para chamar "artista" a António Costa. A "geringonça" ficou-lhe atravessada…

Ver Mais
Mais lidas
Publicidade
PRÉMIOS EXPORTAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO
pub
pub
pub
Publicidade
C•Studio