Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião por
Artigos de opinião deste autor

Dois socialistas, duas visões

17.01.2023

Aqui ao lado, Pedro Sánchez não se inibe de usar o trunfo das empresas para vender uma economia que, por sinal, não tem crescido assim tanto quanto quer fazer crer.

Credibilizar projetos

15.01.2023

Faz sentido olhar para uma concessão que claramente aparenta não ter investidores?

Ainda falamos dos salários?

11.01.2023

Quando se começam a discutir salários adequados para as funções mais qualificadas do Estado? Ou vamos continuar a queixar-nos do excesso de aparelho político sem nada fazer para o contrariar?

Os perigos das margens

08.01.2023

As margens são essenciais à saúde de todas as empresas, a ganância pode contudo arrastar-nos a todos para um cenário de inflação prolongada que ninguém deseja.

Humildade e escrutínio

05.01.2023

Nos últimos sete anos de governação, o PS assumiu a lógica de captura do aparelho de Estado com nomeações e escolhas políticas que condicionaram, de uma forma ou de outra, o exercício dos cargos de governação e o papel de regulação e fiscalização das muitas entidades públicas que deviam desempenhar um trabalho independente.

Venha daí esse 2023

01.01.2023

Dois sinais que podem dar esperança para um arranque de 2023 menos agitado: fechar com rapidez – porque sucesso é difícil antever – o dossiê da Efacec, agora que sabemos haver menos um interessado na corrida e não hesitar na reprivatização da TAP.

Autoridade política

29.12.2022

O novo ano trará mais uma remodelação governamental e desta vez é essencial não falhar, até porque é a autoridade política de António Costa que está em xeque.

Muito dinheiro aí investido

26.12.2022

A indemnização de 500 mil euros paga pela TAP à agora secretária de Estado do Tesouro, mais do que um problema legal que já se percebeu inexistir, deixa-nos desconfortável depois do “muito dinheiro” que os portugueses lá têm investido.

Aterrar de forma suave

25.12.2022

Esperemos que a recessão não chegue, que o emprego se mantenha sólido e que os portugueses mantenham a clareza de se ajustar atempadamente aos ventos de maior turbulência. Já deram bons exemplos no passado de como podem ser exemplares, Governo e instituições percebam também os desafios da encruzilhada.

Os emocionais num divã

22.12.2022

Os tempos adversos com que nos confrontamos vão exigir de todos alguns sacrifícios e perseverança, obrigarão a ajustamentos financeiros e tenderão, se não se tiver cuidado, a agravar assimetrias.

Ver Mais
Publicidade
C•Studio